Biodiversidade

Aplicado pela primeira vez em 1968 por Raymond F. Dasmann, o termo BIODIVERSIDADE inclui várias definições, entre as quais, a diversidade entre espécies, entre indivíduos dentro da mesma espécie e entre ecossistemas.

A diversidade genética vegetal integra o conjunto de matérias-primas necessárias para as atividades de melhoramento de plantas. Quanto maior for o “pool” genético à disposição dos geneticistas que desenvolvem novas variedades de plantas, maior é a possibilidade de sucesso.

As alterações climáticas trazem não só novos perfis de clima mas também novas pragas e doenças às quais os sistemas agrícolas terão de se adaptar. E o Setor de melhoramento de plantas tem hoje, mais do que nunca, um papel decisivo na procura de variedades adaptadas às novas necessidades do Homem.

A conservação de Recursos Genéticos in situ e ex situ, é pois essencial para o Setor, sendo alvo de regulamentação bem como de protocolos internacionais, tais como:

  • Convenção sobre a diversidade biológica
    • Protocolo de Nagóia 
    • Tratado internacional da fao para os recursos genéticos vegetais para a alimentação e agricultura 

Contactos

Rua da Junqueira nº 39, Edifício Rosa, 1º Piso
1300-307 Lisboa 

Telm: +351 93 398 2599

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Localização